sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

ESTATUTO DO PCC A PONTO CHEGA O CRIME ORGANIZADO


Esclarecimento para leigos, os termos a seguir significam o seguinte:
 Sintonia: Torre, Gerência, Posto Superior imediato ou Comandante (local ou Superior)
Decretado: Condenado a Morte 
Quebrada: Unidade regional (cidade ou Região de grande cidade) 
Trancas: Cadeias 
Córres: meio de obter dinheiro através de crimes 
IRS: Irmãos
Mercadorias: Produtos roubados, Drogas.
Ferramentas: Armas ( Fuzíl, Metralhadora, Pistola, Munição, Explosivo)
Artigo 18Assassinatos contra agentes do Estado (Policiais, Agentes Penitênciarios e afins)

Ressaltamos que a organização e o sentimento corporativista  do PCC É INFINITAMENTE MAIOR QUE O DA POLICIA.


SUAS AÇÕES POSSUEM FINANCIAMENTO E PLANEJAMENTO, NÃO POSSUEM REGRAS, LEIS, FISCALIZAÇÕES OU COMPROMENTIMENTOS POLITICOS COM A IMPRENSA, ONG'S E ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS A SEREM SEGUIDOS;
ALÉM DE AGIREM NA CLANDESTINIDADE, NÃO QUEREM SEREM ATORES HOLLIWODIANOS, QUE VISAM A AUTO PROMOÇÃO NA IMPRENSA PARA ALAVANCAREM VOTOS PARA PARTIDOS POLITICOS E AUTO-PROMOÇÃO
Aqui na polícia a divisão das carreiras impera. Alguns se achando melhores que outros, hierarquia e cargos dados pela indicação e não pela competência.         
Cada categoria assopra apenas a sua brasa.
Todos os que acham estarem acima dos outros ( quer pela carreira ou pela posição administrativa ) não se esqueçam :
O CHUMBO NÃO ESCOLHE CARTEIRA OU CADEIRA, CAMISA, TERNO OU FARDA; TODOS SANGRAREMOS IGUALMENTE !
Repasso.

Em que pese ser apócrifo, eles realmente tem um "estatuto" - Apesar da negação do Estado para com o povo.Isso sim é estado dentro do estado, organização paramilitar. E, dá-lhe Lei nº 12403/2011!

Dias piores virão. DIAS DE TROVÃO.

***********************
        A sintonia final, através deste, comunica a todos irmãos algumas mudanças necessárias em nosso estatuto. O PCC foi fundado em 1993.       
      Comemoramos esta data no dia 31 de agosto de todos os anos. Mais de 17 anos se passaram, enfrentamos várias guerras, falsos criminosos foram desmascarados, sofremos duros golpes, fomos traídos inúmeras vezes, perdemos vários irmãos amados, mas graças à nossa união conseguimos superar todos os obstáculos e continuamos crescendo.        Nós revolucionamos o crime impondo através da nossa união e força. Que o certo prevaleça acima de tudo. Com nossa justiça, nós nos tornamos a lei do crime e todos nos respeitam e acatam nossas decisões por confiarem em nossa justiça.        Nossa responsabilidade se torna cada vez maior, porque somos o exemplo a ser seguido.        Os tempos mudaram e se fazem necessárias umas adequações do nosso estatuto, deixando o mesmo de acordo com a realidade que vivemos hoje.        Mas não mudaremos de forma alguma nossos princípios básicos e nossas diretrizes, mantendo características que são nosso lema: paz, justiça, liberdade, igualdade e união acima de tudo ao comando.       
        Buscando com isso um estatuto que seja adequado ao tempo que vivemos e que faça jus à cara que o comando tem hoje, e com o apoio e união de todos, almejamos crescer cada vez mais para podermos auxiliar ainda mais os que necessitam.
        Agradecemos a todos os irmãos que se dedicam pela nossa causa e, qualquer dúvida, procurem a sintonia para que seja esclarecida.
      1º Todos os integrantes devem lealdade e respeito ao Primeiro Comando da Capital. Devem tratar todos com respeito, dando bons exemplos a serem seguidos pela massa. Acima de tudo, seja justo e imparcial.
      2º Lutar sempre pela paz, justiça, liberdade, igualdade e união, visando o crescimento d a nossa organização, respeitando sempre a ética do crime.
      3º Todos os integrantes do comando tem por direito expressar sua opinião e têm o dever de respeitar a opinião de todos, sabendo que dentro da organização existe uma hierarquia e disciplina a ser seguida e respeitada! E aquele integrante que tentar causar divisão dentro do comando, desrespeitando esses critérios, será excluído e decretado.
      4º Aquele integrante que for para a rua tem obrigação de manter o contato com a sintonia de sua quebrada ou da quebrada que o mesmo estiver, estar sempre à disposição do comando. A organização depende do empenho e união de todos os seus integrantes, deixando claro que não somos sócios de clube e sim integrantes de uma organização criminosa, que luta contra a opressão e injustiças que surgem no dia a dia e tentam nos afetar. Sendo assim, o comando não admite acomodações e fraqueza diante da nossa causa.
      5º Todos os integrantes que estiverem na rua tem a mesma obrigação, sendo ele estruturado ou não, porém os estruturados têm condições de se dedicar mais ao comando e, quando possível, participar de projetos que venham criar soluções de amparo social e financeiro para apoiar os integrantes desamparados e descabelados.
      6º O comando não admite, entre seus integrantes, estupradores, homossexualismo, pedofilia, caguetagem, mentiras, covardias, opressões, chantagem, extorsões, invejas, calúnias e outros atos que ferem a ética do crime.
      7º É necessário e dever de todos os integrantes colaborar e participar do progresso do comando, seja ele qual for, pois os resultados desse trabalho serão empregados em pagamentos de despesas com defensores (advogados), ajuda para as trancas, cestas básicas, ajuda financeira para familiares de finados que perderam a vida em prol da nossa causa, transporte para cadeia carentes, auxílio para doentes com custos de remédios, cirurgias e atendimento de médicos particulares e, principalmente, na estrutura da luta contra nossos inimigos, entre várias situações que fortalecem nossa causa , ou seja, o crime fortalece o crime. Esta é a ideologia.
       8º Os integrantes que estiverem na rua e passando por algum tipo de dificuldade poderão procurar a sintonia para que o comando possa ajuda-los a ir para os corres, deixando claro que o intuito da organização é fortalecer todos os seus integrantes para que cada um tenha condições de se empenhar também no progresso do comando e assim nossos objetivos serão atingidos com total êxito.
        9º Todo integrante deve ter certeza absoluta de que quer fazer parte do comando, pois aquele que usufruir dos benefícios que o comando conquistou e pedir para sair, pelo fato de sua liberdade estar próxima, ou até mesmo aquele que saiu para a rua e demonstrar desinteresse por nossa causa, será avaliado. Se constado que o mesmo agiu de oportunismo, o mesmo poderá ser visto como traidor, tendo uma atitude covarde. E o preço da traição é a morte.
      10º Deixamos claro que a sintonia final é uma fase da hierarquia do comando, composta por integrantes que já estão alguns anos no comando e o integrante que tenha sido indicado e aprovado pelos outros irmãos que fazem parte da sintonia final. Existem várias sintonias, mas a final é a última estância. Um dos principais objetivos da sintonia final é lutar pelos nossos ideais e pelo crescimento da nossa organização.
      11º Toda missão destinada deve ser concluída. Será feita uma avaliação da capacidade daquele integrante indicado pela sintonia. Aqueles que forem selecionados e aprovados têm como dever acatá-la. Toda a estrutura financeira e todos os gastos, quando possível, ficarão a cargo e responsabilidade do comando. Essas missões incluem principalmente ações de resgate e outras operações restritas ao comando. Todos aqueles que vierem a ser resgatados tem a obrigação de resgatar outro irmão. Aquele irmão que falhar na missão por fraqueza, deslealdade e desinteresse será automaticamente excluído. E o caso avaliado pela sintonia. No caso de vazar ideias pode ser caracterizado como traição e a cobrança será a morte.
      12º O comando não tem limite territorial. Todos os integrantes que forem batizados são componentes do Primeiro Comando da Capital, independentemente da cidade, estado ou país. Todos devem seguir a nossa disciplina, hierarquia e estatuto.
      13º O comando não tem nenhuma coligação com nenhuma facção. Vivemos em harmonia com facções de outros estados. Quando algum integrante de outra facção chegar em alguma cadeia nossa, o mesmo será tratado com respeito e terá o apoio necessário, porém queremos o mesmo tratamento, quando um integrante do comando chegar preso em estado, em cadeias de outra facção. Se algum integrante de outra facção de outro estado desrespeitar nossa disciplina em nossas cadeias vamos procurar a sintonia responsável pelo mesmo e juntos buscar a solução. E se ocorrer de algum irmão nosso estar desrespeitando, a busca de solução será da mesma forma, deixando bem claro que isso se trata de facção de outros estados, que seja amiga do comando.
      14º Todo integrante será tratado com igualdade, sendo que a nossa luta é constante e permanente, seus méritos e atitudes serão analisados, dando prioridade para aqueles que fazem por merecer. Esclarecendo que mérito não é sinônimo de acomodação e impunidade diante da nossa luta, tratando com igualdade para os iguais e desigualdade para os desiguais.
      15º Os ideais do comando estão acima de conflitos pessoais, no entanto, o comando se solidariza com aquele integrante que esteja certo e em desvantagem para resolver seu problema pessoal. Este apoio será prestado caso seja aprovado após avaliação direta da sintonia.
      16º É inadmissível usar o comando para obter benefício próprio. Se algum integrante vier a superfaturar algo para ganhar dinheiro em cima do comando, agindo com esperteza em benefício próprio, será avaliado pela sintonia e após ser comprovado o superfaturamento o mesmo será excluído e decretado! Nenhum integrante poderá usufruir de contatos do comando para transações comerciais particulares sem o conhecimento da sintonia. Os IRS que investem o seu capital e tem mercadorias ou ferramentas para negociar podem fazer negócio com a família e obter o seu lucro, desde que não seja abusivo, pois todo fruto desse trabalho é destinado aos necessitados em prol da nossa ideologia.
      17º O integrante que vier a sair da organização e fizer parte de outra facção ou caguetar algo relacionado ao comando será decretado. E aquele que vier a mexer com a nossa família terá sua família exterminada. O comando nunca mexeu com a família de ninguém, e nem aceita isso, mas traidores e caguetas não terão paz. Ninguém é obrigado a permanecer no comando, mas o comando não vai ser tirado por ninguém.
      18º Todo integrante tem o dever de agir com serenidade em cima de opressões, assassinatos e covardias realizadas por agentes penitenciários, policiais civis e militares e contra a máquina opressora do estado. Quando algum ato de covardia, extermínio de vida, extorsões que forem comprovadas estiverem ocorrendo na rua ou nas cadeias por partes dos nossos inimigos daremos uma resposta à altura do crime. Se alguma vida for tirada com estes mecanismos pelos nossos inimigos ou integrantes do comando que estiverem cadastrados na quebrada do ocorrido, deverão se unir e dar o mesmo tratamento que eles merecem. Vida se paga com vida, e sangue se paga com sangue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário